Não sou o maior especialista em Star Wars, mas sempre considerei o Obi-Wan Kenobi como um dos personagens menos aproveitados dentro da trilogia clássica da série (ou seja, dos Episódios IV ao VI), funcionando apenas como um elemento da narrativa para dar início a toda a jornada do Luke e, posteriormente, como uma espécie de bússola moral para o personagem, ainda que seja de grande importância dentro da narrativa. A decisão do George Lucas de filmar uma trilogia que contasse o processo de transformação do Anakin em Darth Vader (Episódios I ao III) permitiu que conhecêssemos um pouco mais do Obi-Wan, entretanto, ainda assim existem várias lacunas na vida do personagem que não foram exploradas pelo cineasta, como o período entre os Episódios III e IV. E é justamente neste espaço de tempo que John J. Miller resolveu ambientar um dos melhores livros que já li do Universo Expandido de Star Wars, o Kenobi.

Na cabeça de Ulbreck, só havia uma coisa errada com a galáxia: pessoas. Pessoas e droides. Bem, eram duas coisas – mas até aí, não seria errado limitar tudo o que havia de errado com a galáxia a apenas uma coisa? Isso seria justo?

Aqui conhecemos o que acontece com o mestre Jedi durante parte do período que ele passa escondido nos desertos de Tatooine para proteger Luke Skywalker durante a sua infância e adolescência, em um local suficientemente perto do filho de Anakin para protegê-lo e longe o bastante dos hutts para não chamar atenção. Porém ele acaba morando próximo a um local conhecido como o Lote, dentro do Óasis Pika, e passa a ser conhecido pelos fazendeiros e outros habitantes locais como o “Ben Maluco“, que eles acham ser um louco misterioso que foge de seu passado como criminoso, mercenário ou qualquer outra coisa, mas menos aquilo que ele realmente é, um Jedi envolvido com alguns dos maiores eventos da Galáxia.

Tusken5

Este é um Tusken numa cena do Episódio IV – Uma Nova Esperança. – Imagem: Reprodução

Com uma história que remete às histórias de faroeste – ou western – norte-americanas, este livro deixa de lado às questões galáticas e foca-se no que ocorre localmente em Tatooine, em como Obi-Wan se adapta ao local e os problemas que os habitantes enfrentam, que é, no caso, o Povo da Areia (ou Tusken). A decisão de Miller de se focar no que acontece localmente e não remoer a todo instante os fatos dos filmes, ainda que mencionados, é o que deixam este livro fantástico e permitem um aprofundamento não só do Kenobi, mas dos conhecimentos relacionados aos Tuskens, por exemplo, incluindo até capítulos narrados sobre o ponto de vista deles; o que enriquece ainda mais o universo expandido de Star Wars.

Começando de uma maneira rasa e se desenvolvendo aos poucos, o livro está cheio de personagens originais interessantes e cativantes, que nos ajudam a observar o Obi-Wan além dos seus deveres como Jedi. Quanto mais se avança na leitura, mais o autor consegue prender o leitor nas páginas e torna, este, um livro impossível de parar.

O único problema que eu senti é de que mesmo com este livro ainda fica um grande espaço de tempo entre os Episódios III e IV que podem ser aproveitador para contar mais histórias e aventuras do Ben. Além disso, nas últimas páginas, tive a sensação de que o autor deu algumas conclusões rápidas demais em relação ao ritmo do livro como um todo, porém não é nada que torne a leitura menos prazerosa ou interessante.

A edição da Aleph está de parabéns, afinal, além de ser muito bonita, supera facilmente o trabalho aplicado na edição original do livro.  Tradução e revisão foram bem feitas e não tive nenhum problema grande nem com uma, nem com outra, fora a diagramação bem espaçada que facilita a leitura.

Star Wars: Kenobi, de John Jackson Miller, consegue ser uma das histórias mais interessantes que li dentro do universo de Star Wars, ainda que não seja canônica. Apesar das atuações competentes de Ewan McGregor e de de Sir Alec Guiness, esta foi a primeira vez que consegui ver Obi-Wan Kenobi (ou Ben, como fica conhecido durante este período de exílio) como um personagem muito interessante e não só um gancho para dar início à história de Luke, como o vi durante um bom tempo.


kenobi-coverAutor: John Jackson Miller
Editora: Aleph
Ano: 2015
Número de páginas: 528
Sinopse: A República foi destruída, e agora a galáxia é governada pelos terríveis Sith. Obi-Wan Kenobi, o grande cavaleiro Jedi, perdeu tudo… menos a esperança. Após os terríveis acontecimentos que deram fim à República, coube ao grande mestre Jedi Obi-Wan Kenobi a missão de proteger aquele que pode ser a última esperança da resistência ao Império. Vivendo entre fazendeiros no remoto e desértico planeta Tatooine, nos confins da galáxia, o que Obi-Wan mais deseja é manter-se no completo anonimato e, para isso, evita o contato com os moradores do local. No entanto, todos esses esforços podem ser em vão quando o “Ben Maluco”, como o cavaleiro passa a ser conhecido, se vê envolvido na luta pela sobrevivência dos habitantes de um oásis esquecido no meio do deserto e em seu conflito contra o perigoso Povo da Areia.