Os serial killers vivem no imaginário popular há séculos e despertam a curiosidade nata do ser humano, especialmente depois dos assassinatos cometidos pelo Jack, o Estripador, durante a era vitoriana na Inglaterra. Os assassinos em série chocam pela crueldade e violência de suas ações, mas, principalmente, por parecerem comuns à primeira vista e levarem vidas normais mesmo enquanto estão matando. O que Harold Schechter tenta com o seu livro Serial Killers: Anatomia do Mal é tentar explicar e caracterizar o perfil destas pessoas, demonstrar o uso da psicologia para a compreensão do que as tornou deste jeito e apresentar alguns casos famosos (e outros nem tanto) ao longo de quase 500 páginas.

Embora tenha gostado do livro, não posso mentir e dizer que é uma leitura fluída; na realidade, é mais capaz que você fique lendo Anatomia do Mal algumas semanas ou até meses antes de finalizá-lo. Estamos frente a uma temática pesada e o autor não poupa detalhes, ainda que não caia para um lado sensacionalista, ou seja, não é um livro para qualquer um. Por exemplo, comecei devorando o livro e me mantendo meio afastado, mas conforme a leitura avançava e a ficha de que tudo que está ali não só é terrível, como também é real e que acontece em todos os lugares – até um assassino em série brasileiro é citado por Schechter, ou seja, pessoas de verdade morreram pelas mãos de outras pessoas também reais de maneiras que fariam personagens da literatura de terror ficarem chocados.

Harold Schechter consegue se manter didático ao longo do texto, facilitando um pouco a leitura e permitindo que você conheça um pouco mais do que só o básico sobre o assunto, assim, o autor consegue formar um bom panorama geral sobre os serial killers, e consequentemente sobre sociopatia e psicopatia, e é uma ótima sugestão para quem quer fazer uma leitura inicial para decidir onde se aprofundar. Aliás, o próprio autor facilita criando uma lista bibliográfica com inúmeras referências de outros livros e estudos para quem desejar ir além do que ele explica neste livro.

A edição da Darkside é fantástica e é de longe uma das minhas preferidas das lançadas até então pela editora. Além da capa dura, a diagramação foi muito cuidadosa. O livro é  ricamente ilustrado, trechos são destacados de uma maneira que parece que alguém fez marcações com o marca-texto, os estudos de perfil imitam arquivos policiais e vários outros detalhes enriquecem o trabalho da editora neste aspecto. Entretanto, tive alguns problemas pequenos com a tradução e a adaptação em alguns momentos, que acho difícil que teriam passado por uma revisão um pouco mais cuidadosa, porém não é nada que atrapalhe a leitura da obra.
Serial Killers: Anatomia do Mal, de Harold Schechter, é um livro obrigatório para quem se interessa em mergulhar em um outro lado da humanidade, bem mais escuro e cruel. Como todo livro do tipo, ele não entrega as razões do por que alguém se torna um serial killer, visto que isso é algo que ainda está em debate e estudo, mas que consegue “justificar” bem as atitudes dos casos apresentados na obra.
PS: Para quem desconhece, este foi o livro que iniciou a coleção Crime Scene da Darkside Books, voltados justamente para falar sobre este tema e o crime em geral. De lá para cá, a editora já publicou títulos da Ilana Casoy, a biografia de Charles Manson e um outro sobre criminosos e assassinos que se aproveitam da internet. Se ficou interessado, recomendo acessar o site da Darkside para conferir a lista atualizada conforme eles forem ampliando a coleção.

crimesAutor: Harold Schechter
Editora: Darkside Books
Ano: 2013
Número de páginas: 480
Sinopse: O que faz gente aparentemente normal começar a matar e não parar mais? O que move – e o que pode deter – assassinos em série como Ed Gein, o psicopata americano que inspirou os mais célebres maníacos do cinema, como Norman Bates (Psicose), Leatherface (O Massacre da Serra Elétrica) e Hannibal Lecter (O Silêncio dos Inocentes). Como explicar a compulsão por matar e o prazer de causar dor, sem qualquer arrependimento? De onde vem tanta fúria? As respostas estão no novo lançamento da editora DarkSide Books: Serial Killers – Anatomia do Mal, dossiê definitivo sobre o universo sombrio dos psicopatas mais perversos da história.
Escrito por Harold Schechter – que pesquisa o tema há mais de três décadas, o livro é referência fundamental a todos os que se interessam pelo universo da investigação e da criminologia. Em Serial Killers, Anatomia do Mal você vai descobrir como eles matam e por que eles matam. Pontuado por curiosidades macabras, dados científicos e fatos pouco conhecidos sobre a trajetória e a mente dos principais criminosos em série dos Estados Unidos, O livro de Schechter abrange desde a criação do termo serial killer no início do século 20 até o fascínio exercido por matadores seriais na cultura pop (cinema, música, literatura). Histórias reais, assassinos reais, de uma maneira que você nunca viu, estudados com profundidade, rigor científico e conhecimento psicológico. Um livro que vai atrair a atenção dos fãs das séries CSI, Dexter, Criminal Minds e do Canal Discovery Investigation e de todos aqueles que querem entender o que se passa na mente dos assassinos mais temidos e cruéis de todos os tempos. Sem dúvida, oriundos de uma sociedade que precisa repensar urgentemente como cicatrizar essas feridas abertas.