Dorin é um jovem assassino muito habilidoso e talentoso, porém inexperiente. Ao aproximar-se de Li Heng, acaba se envolvendo na tensão militar entre o exército do imperador Itko Kan e a poderosa feiticeira que protege a cidade juntamente com seu círculo de magos. Itko Kan tem grande interesse na próspera Li Heng e fará de tudo para alcançar seus objetivos. Entre momentos de magia intensa, intercalados com grandes lutas corporais, o leitor vai acompanhar a criação do poderoso império Malazan ao mesmo tempo em que acontece a ascensão ao poder de suas duas figuras mais importantes: Dançarino e Kellanwed. [Sinopse da editora]

O Lamento do Dançarino é mais um dos livros do escritor Ian C. Esslemont que se passa no no universo introduzido em Os Jardins da Lua (tem resenha aqui no site), escrito pelo gênio Steven Erikson, e que foi cocriado pelos dois autores. A história contada por Esslemont nesse livro – na minha opinião – é um pouco menos acelerada do que foi em outro livro do autor que se passa nesse mesmo universo, Noite das Facas, o que não quer dizer que a qualidade da história e da escrita no geral decaiu; muito pelo contrário o nível de competência permanece o mesmo.

Como já era de se esperar pelo título, um dos pontos de vista que acompanhamos durante a narrativa é de um jovem assassino chamado Dorin Rav, que mais tarde se tornará uma das figuras mais importantes e enigmáticas desse mundo fantástico, ou como muitos podem reconhecer como Dançarino, o “guarda-costas” e amigo do primeiro imperador do Império Malazano. Além disso, gostaria de ressaltar que durante esse livro, nos é mostrado como esses personagens (que convenhamos, são os mais incríveis, sensacionais e todos os adjetivos positivos capazes de descrever alguém nesse mesmo raciocínio) foram construindo sua relação, o que na realidade é a proposta principal desta história, que se passa, cronologicamente, antes de Os Jardins da Lua.

Além de Dorin, acompanhamos Seda, o mago de Li Heng, a maior das cidades-estado independentes, assim como Iko, uma Dançarina da Espada Kanesa (simplesmente adoro esses títulos que eles criam), que é a guarda pessoal do rei kanês. Essencialmente, o background da narrativa se passa durante o cerco do rei de Itko Kan na cidade-estado Li Heng, mas apenas durante os capítulos que acompanhamos o mago Seda e a soldado Iko que esse cenário toma maior evidência. Sob o ponto de vista de Dorin, acompanhamos o assassino no cruel submundo da cidade durante sua busca por reconhecimento como matador profissional, procurando estabelecer sua “clientela” na cidade de Heng, assim como criar fama como um grande assassino. Além disso, são nos capítulos de Dorin que somos apresentados também ao jovem dal-honês Wu, que busca descobrir, ou melhor, destrancar um novo Labirinto [para quem não sabe os Labirintos são essenciais para se utilizar magia nesse universo, já que os magos canalizam seu poder através desses Labirintos – eu descrevi melhor o sistema de magia na resenho do Jardins da Lua]. E esse arco da história é de extrema importância para o universo como um todo; tanto que caso você já tenha lido Noite das Facas e Jardins da Lua, vai  ficar completamente entusiasmado com isso. Leu os livros e não entendeu o porquê? Bom, vou te dar uma dica simples. Não é à toa que está escrito na capa: O caminho da Ascendência. Ainda não entendeu? Desculpe, mas é o máximo que posso te dar.

Com já havia dito, Esslemont não perde a mão, suas cenas de ação são maravilhosamente bem descritas (inclusive, considero que são melhores do que as do Erikson, me julguem), extremamente fluidas, dinâmicas e não são repetitivas ou forçadas. Algumas das minhas teorias são “confirmadas” nesse livro e outras teorias são criadas graças a ele também, o que sinceramente deixa tudo sobre esse universo cada vez mais empolgante e nostálgico, e não ficando nada cansativo. A narrativa toma rumos imprevisíveis durante seu desenvolvimento, mostrando que Esslemont possui todo o talento necessário para se aventurar pelo universo construído pelos dois e, o melhor de tudo, sem perder qualidade.


>> Compre o livro na Amazon.com.br
Autor: Ian C. Esslemont
Tradutora:  Sandra Martha Dolinsky
Editora: Cavaleiro Negro
Ano: 2017
Número de páginas: 472
Sinopse: Os eventos do livro O Lamento do Dançarino, do autor canadense Ian Esslemont, antecedem o livro Gardens of the Moon, o primeiro romance da série Malazan of the Fallen, de Steven Erikson, trazendo a história de Dorin. Dorin é um jovem assassino muito habilidoso e talentoso, porém inexperiente. Ao aproximar-se de Li Heng, acaba se envolvendo na tensão militar entre o exército do imperador Itko Kan e a poderosa feiticeira que protege a cidade juntamente com seu círculo de magos. Itko Kan tem grande interesse na próspera Li Heng e fará de tudo para alcançar seus objetivos. Entre momentos de magia intensa, intercalados com grandes lutas corporais, o leitor vai acompanhar a criação do poderoso império Malazan ao mesmo tempo em que acontece a ascensão ao poder de suas duas figuras mais importantes: Dançarino e Kellanwed.