NOTA DO AUTOR: Esse texto foi escrito antes do novo trailer e das novas declarações do diretor de Esquadrão Suicida, David Ayer afirmando que as refilmagens do filme não são para colocar mais comédia no mesmo, e sim mais ação. De qualquer forma, isto não altera a mensagem do artigo do porquê a Warner não pode interferir na visão do autor. Visto que Ayer defendeu o filme Sabotagem, do qual foi diretor, na época de lançamento apenas para renegá-lo meses depois, justamente por interferência do estúdio, é também uma possibilidade de que as declarações sejam apenas “Damage Control“, ou seja, jogar tudo pra debaixo dos panos. Ainda assim o texto continua relevante. Boa leitura. 🙂

giphy


Eu tento. Eu juro que eu tento. Mas parece que fazem de propósito, que alguém vem e fala “espera só até aquele mano lá do site ver isso“. Estão fazendo uma conspiração contra o universo DC no cinema. Quando acho que a turbulência com Batman vs Superman passou, o filme está indo bem nas bilheterias independente das críticas, e os fanboys com rage irracional sumiram, vem a própria Warner pra tentar sabotar a parada toda. É como se estivessem pedindo um texto de rage, mas irei me conter. Entenda a história:

Com as críticas exageradas a Batman vs Superman (“ESTE FILME É UM CRIME CONTRA TODOS OS FÃS DE QUADRINHOS”), assim como o aproveitamento dos portais sensacionalistas em cima disso, muitos fãs caíram no desespero. Um desespero exagerado e não justificado, diga-se de passagem. Independente da opinião alheia, mesmo que Batman vs Superman não tenha funcionado (funcionou), o universo DC não depende só deste filme para expandir, vocês sabem disso, certo? Pois as reações extremas de quem não gostou da obra caem no lugar comum de “meu mundo caiu, universo DC está estragado“, “faz reboot que não tem como continuar” ou “se o Zack Snyder dirigir Liga da Justiça eu não assisto“.

Michael-Cera-This-Is-Boring-Scott-Pilgrim-vs-The-World

Primeiramente, sabemos que vocês assistirão ao filme de qualquer forma e ainda comprarão o DVD/ Bluray pra criticar as cenas deletadas ainda por cima (tá bonito o DVD do Lanterna Verde na estante aí?). Mas todo o lance do Snyder me intriga. Ele é sim, o arquiteto dos filmes da DC no cinema, mas as obras individuais terão a assinatura de seus realizadores independente disso. Bom, vamos lá.

Durante as últimas semanas saíram declarações das mais diversas pessoas envolvidas com o universo DC no cinema falando sobre o futuro do universo compartilhado nas telonas. Entre elas, os produtores dos filmes e chefões da Warner, e a própria Gal Gadot (a Mulher-Maravilha, cara) e a diretora do filme da amazona, Patty Jenkins disseram, basicamente, coisas como “Liga da Justiça vai ter um tom diferente” “a Mulher-Maravilha do filme solo não vai ser que nem a de BvS” e “nosso filme não tem nada a ver com aquele tom”. E a Warner anunciou esta semana que o filme Esquadrão Suicida passará por refilmagens, com o intuito de injetar mais – lá vamos nós – humor ao filme.

tumblr_inline_nskv2ys6BE1qlvpuy_500

Sabe o que isso me parece? Me parece que a Warner tá sentindo a famosa expressão “água batendo na bunda.” Não sou um defensor cego do estilo “sombrio e realista (até porque nem acho que o universo DC é definido só por isso)”, e gosto do estilo “divertidão” de filmes da Marvel Studios (mesmo que “inofensivos” nas próprias pretensões de serem, em sua maioria, nada mais que o “filme pipoca da semana”), e quero sim que o filme da Liga da Justiça tenha um tom mais leve que Batman vs Superman. Mas se tem UM FILME que não quero que seja mais leve ou divertido é Esquadrão Suicida. Novamente: Não estou dizendo que não quero diversão no filme, estou dizendo que não quero mais diversão do que a já pretendida, sacou? Ou melhor, eu quero que a visão de David Ayer seja respeitada.

Os Filmes de David Ayer

Já virou costume meu colocar um tópico em meus textos enaltecendo, ou melhor, defendendo certos cineastas. Mas enfim, se tem uma coisa em que a galera da Warner sempre foi boa, é nas escolhas de seus realizadores e na liberdade que eles tem na “casa”. Christopher Nolan, David Yates, Zack Snyder, céus, até os as Watchowski tem liberdade pra trabalhar lá. Por isso a onda de filmes de quadrinhos mais autorais que vêm sendo feitos após a Trilogia do Cavaleiro das Trevas de Nolan. Tente fazer isso na Marvel (olá Edgar Wright!) e seja chutado, mas divago (EU GOSTO DOS FILMES DA MARVEL). Só de olhar para as imagens de Esquadrão Suicida, você percebe que a fotografia, design e o tom do filme têm um estilo bem específico. Isso é culpa desse mano:

solta os beat irmãozão

solta os beat irmãozão

David Ayer, pra quem não sabe, é o diretor de Esquadrão Suicida e que já dirigiu Tempo de Violência, Os Reis da Rua, Marcados pra Morrer, Sabotagem e Corações de Ferro, além de ter escrito Dia de Treinamento. O que a maioria deles tem em comum, é essa atitude “street“, de acompanhar protagonistas sempre autodestrutivos, seja no submundo do crime de Detroit ou no fim da Segunda Guerra Mundial. A maneira visceral com que ele acompanha o cotidiano de seus personagens, com histórias verossímeis e sombrias, ao mesmo tempo em que confere certo carisma a estes (Gylenhaal e Penã mereciam indicações nos grandes prêmios) e o talento em manter a dinâmica de personagens com grandes elencos chamou a atenção da Warner. Se você ainda não assistiu nenhum dos filmes dele, mesmo que não goste do gênero ‘policial’ ou de guerra, dê uma conferida.

cristian bale

Sim. o pôster de Tempo de Violência parece uma versão thug life de Crepúsculo

Porque esse é o tom certo para o filme (e por que o primeiro trailer passa melhor a ideia do que o filme será de fato)

Já no primeiro teaser (aquele da San Diego Comic Con) vimos o que Ayer está trazendo pro universo DC. Lá estava o estilo “Thug Life” de seus filmes.

giphy

Lá estavam os toques de “suspense policial” e aquela atitude que vemos nos filmes dele. Lá estavam os colhões da Warner, e tudo num clima meio agridoce, meio cômico, mas meio melancólico também, parte graças a versão da música I Started a Joke. do Bee Gees .que embalava a prévia. ISSO MESMO TEM BEE GEES NO TRAILER. Por que o teaser era (novamente com o perdão do vocabulário) FODA? Porque era pura e simplesmente diferente, e estranho. Porque tinha personalidade.

giphy (1)

<3

Me lembrou o teaser de Guardiões da Galáxia, que também continha uma música diferente numa prévia estranha. E é exatamente por isso que pra mim, o segundo trailer não é tão bom e não é tão marcante quanto o primeiro (mesmo sendo embalado com a fucking Bohemiam Rhapsody do Queen). Porque no segundo trailer, tive a impressão de que a galera do marketing  da Warner não querem que o filme “lembre” Guardiões da Galáxia, e sim que ele SEJA o Guardiões. Imagine a seguinte situação: um judeu e um muçulmano entram num bar uma mesa redonda com a galera de marketing nos escritórios da Warner e, preocupados com a reação das pessoas que acharam o clima do filme muito “sombrio“, eles decidem se espelhar nas táticas de marketing de outro filme com a “mesma pegada“, o próprio Guardiões.

Eu não duvido que este filme tenha sido vendido pro pessoal da Warner como “o próximo Guardiões da Galáxia“, e realmente ambos os filmes têm aspectos parecidos, mas o clima em si não parecia até então ser o mesmo da propriedade da Marvel. Vemos então um trailer sincronizado nas batidas da música, bem mais reconhecível, pop e alegre que o primeiro, com piadinhas questionáveis e a tag “worst heroes ever!” surgindo na tela (a exclamação fui eu que incluí, mas é a sensação que me foi passada)… E eu acho que simplesmente se parece demais. O segundo trailer se esforça demais pra vender a ideia de próximo Guardiões, porém sabemos que isto foi uma jogada de marketing. Eu gostei do segundo trailer, mas o primeiro tem um clima tão específico e diferente que me fez logo de cara me apaixonar pelo universo construído por Ayer e a galera da DC.

Levando a obra de Ayer em consideração, o provável é que o filme tenha um tom parecido com o teaser. É claro, pode ser que eu queime a língua. MAS MANO OLHA ESSAS BOTA SWAG DA ADIDAS NA HARLEY E A JAQUETONA STYLE DO CAPITÃO BOOMERANG. <3

maxresdefault (1)

Warner tem que deixar Esquadrão Suicida em paz

Refilmagens são algo comum em Hollywood, a maioria dos filmes o fazem, seja por problemas na edição ou cenas que acrescentariam algo a mais para o filme. E escutar as críticas para tornar o filme mais completo sempre é bom, também, porém neste caso… soa simplesmente como covardia da Warner. Desde o início, eles disseram que os filmes da DC tentavam sempre se diferir das outras produtoras, serem mais autorais, terem visão. E eles comerem as próprias palavras pra tentar refilmar o filme de forma que apele mais ao público, faz o estúdio perder muita confiança dos fãs. Eu sei e sempre digo: NUNCA ESCUTE OS FÃS. Ok, na verdade não. Entretanto, nesse caso, é prejudicial pois estamos falando de assassinos e psicopatas, o tom sombrio aqui é mais justificável até que em Batman vs. Superman.

Talvez este texto não seja nada mais que o exagero de um fã preocupado com a qualidade do filme e exagerando nos gifs. Eu não duvido que o filme, mesmo com essas refilmagens, fique bom. E tenho certeza que Ayer, como um cineasta que preza pela sua visão do filme, dará um jeito de lutar pela sua criação. E, talvez, como disse o próprio Capitão Bumerangue, Jai Courtney, eles estejam mesmo apenas acrescentando mais ação ao filme. Mas, transformando as palavras do sábio Bruce Wayne, se houver 1% de chance de a Warner estar interferindo na visão de seus cineastas, temos que encarar como certeza absoluta. 😉