Já falamos de Gregorio Duvivier, integrante do Porta dos Fundos, na resenha do seu livro Put Some Farofa, lançado em 2014 e que reúne várias crônicas do ator e roteirista, mas, nem todo mundo sabe, a estreia dele como autor na Companhia das Letras foi com o livro de poesias Ligue os Pontos, de 2013. E é outra faceta que conhecemos em Percatempos, livro que traz vários desenhos inéditos feitos em nanquim e aquarela. Abaixo, capa e sinopse.

percatempos gregorio duvivier

Sinopse: Depois de surpreender a todos com sua verve poética, em Ligue os pontos, e de se consolidar como um dos mais inventivos cronistas brasileiros da nova geração, com Put some farofa, o aclamado ator e roteirista do Porta dos Fundos revela nova face de seu talento. Com influência de Millôr, Sempé, Steinberg e de sua avó Ivna, Gregorio Duvivier nos oferece dezenas de desenhos inéditos de nanquim e aquarela, que conciliam o lirismo, a irreverência e o engenho já familiares a seus fãs. Em um passeio pelo repertório cultural do autor, vemos reinventadas vida e língua cotidianas. A originalidade e o frescor de Gregorio estão de volta, dessa vez para enriquecer a tradição de nosso humor gráfico.