A Companhia das Letras prepara para janeiro o livro Era Uma Vez Uma Mulher que Tentou Matar o Bebê da Vizinha, escrito por Liudmila Petruchévskaia. A autora é considerada uma das mais proeminentes escritoras da literatura russa contemporânea, sendo que Era Uma Vez, quando publicado nos Estados Unidos em 2009, não só foi um bestseller do New York Times, como também ganhou o World Fantasy Award.

Tradução: Cecília Rosas | Páginas: 268 | Pré-venda disponível na Amazon.com.br

 

Sinopse: Liudmila Petruchévskaia pertence ao grupo de escritores que não encontram equivalente em nenhum outro autor, tradição ou país. Considerada por alguns herdeira de Allan Poe e Gogol, a maior autora russa viva combina o contexto soviético em que produziu grande parte de sua obra com uma realidade povoada por assombrações, pesadelos, acontecimentos macabros e personagens sinistras. O resultado são histórias sobrenaturais que retomam a tradição dos contos folclóricos, porém dotadas de um humor contemporâneo e de uma carga política que não precisa se expressar diretamente para existir, pois, assim como não é à toa que a autora teve sua obra banida da União Soviética até o final dos anos 1990, tampouco é por acaso que ela recebeu em 2002 o prêmio de maior prestígio na Rússia pelo conjunto de sua obra.