Wonderstruck final de verdade

Magnus

Olá, leitores. Sou o Rafael, um dos novos integrantes da equipe do Pela Toca. E para o meu post de estréia, aproveitei a despedida do best-seller “Os Heróis do Olimpo” e o anúncio de novos livros sobre mitologia nórdica, para preparar esse especial e falar sobre o que esperar do Rick Riordan quanto às aventuras de Magnus Chase, o protagonista da nova trilogia intitulada Magnus Chase e os deuses de Asgard. Habitantes de Midgard, eu os convido para uma viagem ao mundo nórdico. 

Todos sabem que o nosso grandioso Rick Riordan é um professor de história fascinado pelo mundo mitológico. Com as três sagas literárias concluídas que abordam gregos, romanos e egípcios, Riordan saciará a sua vontade de escrever sobre mitologia nórdica. Após 10 anos priorizando outros trabalhos antes de ingressar nas terras de Asgard, Rick finalmente lançará em 2015 o primeiro livro da sua nova trilogia intitulada Magnus Chase e os deuses de Asgard. Quem aí está mega feliz e ansioso assim como eu? Bem, como de costume, Rick deu algumas pistas ao longo dos anos e entrevistas sobre como será a nova saga. Juntei todas essas pistas e preparei um mega post especial dizendo o que vocês podem esperar de Magnus Chase, além de apresentar o título do primeiro livro, a capa ainda não finalizada, a sinopse do livro e a data de lançamento no E.U.A.!

O título do primeiro livro foi apresentado na última página do livro “O Sangue do Olimpo” e será Magnus Chase e os deuses de Asgard: A Espada do Verão.

title

A versão da capa americana ainda não está finalizada, mas foi divulgada como de costume com o título e os demais detalhes. Magnus Chase e os deuses de Asgard também terá sua arte de capa desenhada por John Rocco, assim como Percy Jackson, Heróis do Olimpo e As Crônicas dos Kane. Junto com a imagem, veio a data de lançamento do primeiro livro: 06 de outubro de 2015! Se teremos o lançamento simultâneo aqui no Brasil, ainda não sabemos pois a Intrínseca ainda não forneceu quaisquer informações sobre.

15724396

Rick confirmou que a sinopse publicada no Goodreads, é na verdade, a sinopse oficial do primeiro livro. Confira a sinopse traduzida livremente por mim:

“Magnus Chase sempre foi um garoto problemático. Desde a morte misteriosa de sua mãe, ele viveu sozinho nas ruas de Boston, sobrevivendo por sua inteligência, mantendo um passo à frente da polícia e dos oficiais preguiçosos. Um dia, ele é encontrado por um tio que ele nunca conheceu, um homem que sua mãe dizia ser perigoso. Seu tio lhe conta um segredo impossível: Magnus é o filho de um deus nórdico. Os mitos vikings são verdadeiros. Os deuses de Asgard estão se preparando para a guerra. Trolls, gigantes e monstros piores estão se agitando para o dia do juízo final. Para evitar o Ragnarok, Magnus deve procurar nos Nove Mundos por uma arma que foi perdida há milhares de anos. Quando um ataque de gigantes o força a escolher entre a sua própria segurança e as vidas de centenas de inocentes, Magnus toma uma decisão fatal. Às vezes, a única maneira de começar uma vida, é morrer…”

Sinopse emocionante, não é?! Eu mesmo fiquei arrepiadíssimo! Com todos os artifícios disponibilizados pelo Rick e através de muita pesquisa, comentarei minhas impressões, especulações e explicarei melhor o mundo mitológico nórdico para vocês. Vamos começar pelas curiosidades:

  • O Rick confirmou que o sobrenome Chase não é mera coincidência. Magnus Chase é um parente da Annabeth Chase, personagem protagonista da saga Percy Jackson.
  • A história vai se passar na nossa atualidade do século XXI, e como diz a sinopse, o local onde habita Magnus Chase é em Boston, a capital da cidade de Massachusetts. Um fato interessante é que em Boston, realmente há monumentos nórdicos. Uma característica que certamente influenciou o local de escolha de onde se passaria a história. Já que Rick Riordan não faz nada ao acaso.
  • (spoiler de “O Sangue de Olimpo”) Annabeth Chase declara no livro que tem uma família em Boston constituída por um tio e um primo. Mas também que não falava com eles pois o pai havia brigado com o tio há muito tempo, por isso não tinha contato. O tio que conversa com o Magnus Chase é provavelmente o pai de Annabeth, o que pode explicar a briga e também criará um arco de mistério na família Chase.
  • Rick declarou em sua conta no twitter que apesar da Marvel fazer sucesso com seus filmes, a mitologia nórdica é muito mais ampla que aquilo e sua trilogia será totalmente diferente das HQS e filmes.
  • Também em sua conta do twitter, Rick confirmou para os fãs algumas coisas sobre a trilogia, como a presença de Loki, Odin e Thor. Também afirmou que Thor e Sif serão um casal, afinal, eles são casados. E que na mitologia nórdica, na história de Sif há um plot todo abordado na cor de cabelo dela, mas que isso é mito para uma outra hora.

Sendo assim, agora  sabemos muito sobre a nova obra do Rick. Mas ainda há mais curiosidades a serem exploradas e graças à sinopse, podemos agora afirmar como será a abordação da história. Para isso, darei uma aula de mitologia para vocês.

Começando pela Yggdrasil: Na mitologia nórdica, Yggdrasil é uma árvore colossal considerada o eixo do mundo. Localiza-se no centro do universo e liga os Nove Mundos do mundo nórdico. A árvore interliga todos os mundos, por exemplo, suas raízes mais profundas ficam em Niflheim, um mundo sombrio com árvores assombradas e solo onde não se produz nada, escuridão profunda com gigantes e terríveis monstros. O tronco é Midgard, ou seja, o mundo dos homens. A parte mais alta, que dizia tocar o sol e a lua, chama-se Asgard que é a terra dos deuses. Meio confuso? Talvez um pouco. Mas eu explicarei melhor sobre os Nove Mundos posteriormente. Confira agora esse mapa meramente ilustrativo da Yggdrasil:

yggdrasil

(clique na imagem para amplia-lá)

Agora ficou mais claro? Bem, como podem ver, há 9 mundos interligados pela Yggdrasil. Um dos fatos importantes, é a incansável tentativa de diversas raças em invadir Asgard. Um dos interesses nessa invasão, é que os deuses eram mortais, sim, mortais! E só se tornavam imortais para sobreviverem até o Ragnarok, se comecem as maçãs de Iðunn que ficavam pelas terras de Asgard. Tudo, praticamente, gira em torno da Yggdrasil.

Os nove mundos contidos na Yggdrasil são:

  1. Midgard, o mundo dos homens. É representado por Jera, a runa do ciclo anual;
  2. Asgard, o mundo dos Æsir. É representado por Odin, a runa da troca;
  3. Vanaheim, o mundo dos Vanir. É representado por Ingwaz, a runa da semente;
  4. Helheim, o mundo dos mortos. É representado por Hagalaz, a runa do granizo;
  5. Svartalfheim, o mundo dos anões ou elfos escuros. É representado por Elhaz, a runa do teixo;
  6. Ljusalfheim, o mundo dos elfos de luz. É representado por Dagaz, a runa do dia;
  7. Jotunheim, o mundo dos gigantes. É representado por Nauthiz, a runa da necessidade;
  8. Niflheim, o mundo de gelo eterno. É representado por Isa, a runa do gelo;
  9. Muspelheim, o mundo de fogo. É representado por Sowilo, a runa do sol.

Todos esses mundos constituem a Yggdrasil e nela habitam os diversos tipos de criaturas mitológicas.

Sobre as divindades, eles dividem-se em três raças: os Æsir, os Vanir e os Jotnar. Os Æsir eram deuses como Odin, Frigga, Thor e Týr. Os Vanir eram deuses como Njorðr, Frey e Freyja. Os Æsir e os Vanir viveram em guerra por um tempo, mas após a vitória dos Æsir, eles fizeram um tratado de paz e se aliaram. Os Jotnar eram gigantes que geralmente serviam para se opor à um deus especifico, assim como os gigantes da mitologia grega.

Para conhecer e entender criaturas nórdicas, eu listei as principais:

  • Deuses e deusas: deidades superiores.
  • Valquírias: deidades menores, servas de Odin.
  • Heróis: criaturas que realizavam grandes feitos, pois possuíam poderes especiais.
  • Anões: possuíam inteligência superior e muitos tinham a capacidade de prever o futuro.
  • Jotuns: gigantes com poderes especiais que quase sempre aparecem em oposição aos deuses.
  • Monstros: seres sobrenaturais como, por exemplo, Fenrir e Jörmundgander.
  • Nornas: deusas que tinham funções específicas relacionadas ao controle do presente, passado, futuro, sorte, azar e providência.
  • Elfos: viviam nas florestas, fontes e bosques. Eram imortais, jovens e tinham poderes mágicos.

Também para a melhor compreensão das divindades, listei os principais deuses da mitologia nórdica:

  • Odin: deus, rei de todos os deuses.
  • Thor: deus dos raios e dos trovões. Filho mais velho de Odin.
  • Balder: deus da justiça e da sabedoria.
  • Loki: deus do fogo, da trapaça e da travessura
  • Frigga: deusa da fertilidade e do amor.
  • Bragi: deus da sabedoria e da poesia.
  • Dag: deus do dia.
  • Njord: deus dos ventos e da fertilidade.
  • Frey: deus da fertilidade e do tempo.
  • Ran: deus dos mares.
  • Gerda: deusa das almas perdidas.
  • Freia: deusa do sexo, do amor, da beleza e da fertilidade.

E, por fim, explicarei o tão esperado Ragnarok: Odin obteve uma visão do passado e futuro. O passado apesar de importante, é passado. Vamos nos focar no Ragnarok. O Ragnarok é o dia em que as forças do caos serão superiores as forças dos deuses e dos humanos. Loki e seus monstros vão atacar e os mortos deixarão Ninflheim. Haverá a batalha final entre ordem e caos que é o próprio Ragnarol. Os deuses estão destinados a perder essa luta. E agora ciente disso, Odin tem reunido todos os guerreiros e deuses poderosos para o seu lado para quando este dia vier. No entanto, ainda assim esse poder será fraco para impedir que o mundo caia no caos e os deuses e seu mundo serão destruídos. O próprio Odin será engolido por Fenrir, o lobo. Mesmo assim, ainda haverá alguns sobreviventes humanos e divinos que povoarão um mundo novo, para começar um novo ciclo.

Bem, toda a mitologia nórdica é resumidamente isso. Há muita coisa para o Rick Riordan aproveitar e inteirar em sua trilogia. Se ele quisesse ter feito uma saga, história pra render teria pois há muitos contos. E como a sinopse diz, Magnus está a beira do Ragnarok. Os gigantes estão se preparando. E só ele pode evitar que o Ragnarok comece e, para isso, ele precisa atravessar os Nove Mundos a procura da Espada do Verão. Porém, pelo caminho, ele terá que enfrentar as forças opostas ao seu objetivo.

Apesar da dose literária bem conhecida pelos trabalhos anteriores de Rick Riordan, como a revelação de que o protagonista, na verdade, é filho de um deus e abruptamente enfrentará uma profecia da qual não estava preparado e terá que encarar deuses e monstros pelo caminho, o autor promete que é uma nova experiência com muita ação, adrenalina e o indispensável humor característico de seus personagens. Magnus Chase e os deuses de Asgard é uma nova oportunidade para o consagrado Riordan amadurecer sua escrita, seus personagens e suas histórias. E também uma nova oportunidade para você de aumentar sua estante de livros com uma obra certamente incrível. E aí, que tal navegar pelos Nove Mundos ao lado de Magnus Chase em busca da Espada do Verão?