Desde que o homem existe, ele teme o desconhecido, as sombras, a escuridão e a morte e, para nomear – e tentar encarar – os seus medos, ele os moldou nas mais diferentes formas, sejam como vampiros, espíritos, bruxas ou até mesmo outros homens que perderam sua humanidade no caminho. Na literatura, o terror e o horror (diferentes em essência, mas, geralmente, confundidos) fascinam e aterrorizam há gerações, assim, que data melhor para desenterrar clássicos do gênero do que o mês de Outubro, o mês do Dia das Bruxas?

Por conta disso, selecionei seis obras clássicas e menos conhecidas aqui no Brasil para que você mergulhe no gênero pela primeira vez ou revisite os seus piores medos. É válido ressaltar que nessa lista optamos por deixar de fora dois dos mais famosos livros do gênero – Frankeinstein, de Mary Shelley, e Drácula, de Bram Stoker – e romances que tenham sido publicados antes do século XX ou que sejam difíceis de se encontrar em português, como os da Ann Radcliffe ou do Arthur Machen, além do eterno Poe, que receberá um post só seu ainda esse mês.

papel-parede

Link para compra desse livro na Amazon 🙂

Clássico de Charlotte Perkins Gilman, o conto traz a história de uma mulher que é internada pelo próprio marido em um dos quartos de sua casa, coberto por um horrível papel de parede amarelo, que a levará a entrar ao delírio e à confusão. O Papel de Parede Amarelo foi, recentemente, considerado um conto mais sobre o enlouquecimento frente a uma sociedade machista que infantilizava a protagonista, passando a ser definido como um clássico da literatura feminista, devido à história de vida da própria autora e suas outras obras.

Para muitos, isso fez com que o conto deixasse de ser considerado uma história de terror, mas é impossível desassociar O Papel de Parede da mais refinada literatura do gênero, assustador ao prender o leitor dentro de uma mente à beira da loucura, sem que isso retire ou desmereça seus muitos outros significados e intenções.

a-outra-volta

Link para a compra do livro na Amazon

Também conhecido simplesmente como A Volta do Parafusoa novela de Henry James é a clássica história de fantasmas gótica escrita por habilidade por um dos mais importantes autores da literatura de língua inglesa. Na história, acompanhamos uma jovem filha de um pároco que muda-se para uma propriedade nos arredores de Londres para ensinar duas crianças órfãs – Flora e Miles – criadas pelo tio num local assombrado por dois antigos criados já mortos.

Com margem para inúmeras interpretações, o livro foi publicado primeiro de maneira seriada em 12 pedaços na revista Collier’s Weekly, e foi editado, em 2011, pela Penguin – Companhia e, em 2012, pela Landmark, numa edição bilíngue.

medico-e-o-monstro

Link para a compra do livro na Amazon 🙂

O Médico e o Monstro ou O Estranho Caso de Dr. Jekyll e Mr. Hyde não é considerado um dos três grandes clássicos do gênero por Stephen King à toa, afinal, a mistura de ficção científica e terror nos moldes de uma novela gótica feita por Robert Louis Stevenson é tamanho que inspirou uma infinidade de adaptações e virou até expressão da língua inglesa, entrando para sempre no imaginário popular.

Disponível gratuitamente em e-book na Amazon, a história surgiu num pesadelo para o autor e nos faz acompanhar um advogado que vê uma série de crimes e provocações feitos por um misterioso homem em uma Londres cinzenta do final do século XIX.

oreideamarelo

Link para a compra do livro na Amazon 🙂

Popularizado pela série da HBO, True Detective, O Rei de Amarelo é uma coletânea de contos de terror publicada em 1895 e que foi integrada por Lovecraft, décadas depois, dentro de sua mitologia, a Cthulhu Mythos. Em quatro dos contos escritos por Robert W. Chambers, somos apresentados a uma peça fictícia composta por dois atos – cujo título é o mesmo dessa antologia – que, quando lida, condena o leitor à loucura e ao desespero.

Uma curiosidade é que, embora essa seja considerada sua obra-prima hoje, Chambers escreveu não só terror, para o qual retornou com outras três coletâneas, como também ficção científica, livros românticos e histórias de aventura e de guerra, além de romances históricos.

moreau

Link para a compra do livro na Amazon 🙂

H.G. Wells foi um escritor britânico que é considerado um dos precursores da ficção científica por ter escrito romances como A Máquina do Tempo, O Homem Invisível e A Guerra dos Mundos. Em A Ilha do Dr. Moreau, seu terceiro romance, o autor apresenta ao leitor uma ilha na qual um cientista obcecado pela ideia de transformar animais em homens faz uma série de bizarros experimentos e cria toda uma sociedade ao seu redor.

Em um ensaio publicado um ano antes do romance, Wells afirma que boa parte das ideias expostas em Dr. Moreau são completamente possíveis de acontecerem na vida real a partir de modificações químicas ou cirúrgicas; entretanto, hoje, a medicina moderna aponta justamente o contrário.

oscar-wilde

Link para a compra do livro na Amazon 🙂

Nesse romance, que foi o único escrito por Oscar Wilde, acompanhamos a história de Dorian Gray, um belo jovem que tem um retrato de corpo inteiro pintado por Basil Hallward e que passa a acreditar que a beleza e o sexo são as únicas coisas que valem a pena na vida depois de conhecer Lorde Henry Wotton. Por conta disso, vende a alma para o Cramunhão (aka Capiroto) em troca de juventude eterna, fazendo com que o quadro envelheça no seu lugar. Dessa forma, Wilde constrói uma história que ao mesmo tempo que ecoa a obra de Stevenson, consegue ser original e figurar entre as melhores obras da ficção gótica.

O Retrato de Dorian Gray gerou polêmica por “atacar” a moralidade pública da época, o que fez com que o autor revisasse as passagens com referências homossexuais na publicação do romance como livro, após o seu lançamento na revista Lippincott’s Monthly Magazine um ano antes.


Esse post faz parte do projeto Book’s Not Dead, criado em comemoração aos quatro anos da Darkside Books, e que trará posts especiais relacionados ao catálogo da editora e ao terror do dia 15 até o dia 31 desse mês.