Nascido em Praga, em 1883, Franz Kafka é um escritores mais influentes do século XX e um dos principais da língua alemã, influenciando autores como Jean-Paul Sartre, Gabriel García Márquez e Albert Camus. Parte de uma família judaica de classe média, o autor vivenciou boa parte do conflito interno em seu país-natal, o Império Austro-Húngaro, e a busca por identidade de todos os povos que viviam lá.

Formado em direito, trabalhou em uma companhia de seguros, dedicando-se a escrever em seu tempo livre, algo pelo qual se arrependeu, dizendo que dedicou muito tempo ao emprego e pouco ao “seu chamado”. Entre 1913 e 1921 ele escreveu suas obras mais famosas, como A Metamorfose, O Processo, O Castelo e A Sentença. Em 1920, Kafka contrai tuberculose laríngea, o que pioraria em 1924, levando-o a morrer de inanição por não conseguir comer mais mais nada com sua garganta tão fechada por conta da doença. Pouco tempo depois de sua morte, sua obra tornou-se famosa, elevando-o ao posto de um dos maiores escritores do seu tempo.

A obra de Kafka é conhecida por ter personagens que têm missões assustadoras, que ficam presos em labirintos burocráticos – como Josef K,, de O Processo – misturados a realismo fantástico, brutalidade e alienação. O autor ainda é conhecido pelo elemento irônico e por mostrar o poder das instituições, mostrando a fragilidade do homem frente a essas.

Dentre as edições publicadas no Brasil da obra do autor destacam-se as da Companhia das Letras, incluindo os selos Companhia de Bolso, que publicou O Processo e O Castelo em edições mais acessíveis, e Penguin – Companhia, e a L&PM, que tem boa parte das obras consideradas essenciais do autor lançadas em versões pocket.

o-processo

Sinopse: A história de Josef K. atravessa os anos sem perder nada do seu vigor. Ao contrário, a banalização da violência irracional no século XX acrescentou a ela o fascínio dos romances realistas. Na sua luta para descobrir por que o acusam, por quem é acusado e que lei ampara a acusação, K. defronta permanentemente com a impossibilidade de escolher um caminho que lhe pareça sensato ou lógico, pois o processo de que é vítima segue leis próprias: as leis do arbítrio.

a-metamorfose

Sinopse: A metamorfose é a mais célebre novela de Franz Kafka e uma das mais importantes de toda a história da literatura. Sem a menor cerimônia, o texto coloca o leitor diante de um caixeiro-viajante – o famoso Gregor Samsa – transformado em inseto monstruoso. A partir daí, a história é narrada com um realismo inesperado que associa o inverossímil e o senso de humor ao que é trágico, grotesco e cruel na condição humana – tudo no estilo transparente e perfeito desse mestre inconfundível da ficção universal.

o-castelo

Sinopse: O agrimensor K. chega a uma aldeia coberta de neve e procura abrigo num albergue perto da ponte. O ambiente sombrio e a recepção ambígua dão o tom do que será o romance. No dia seguinte o herói vê, no pico da colina gelada, o castelo: como um aviso sinistro, bandos de gralhas circulam em torno da torre. O personagem, K., nunca conseguirá chegar até o alto, nem os donos do poder permitirão que o faça. Em vez disso, o suposto agrimensor – mesmo a esse respeito não há certeza – busca reivindicar seus direitos a um verdadeiro cortejo de burocratas maliciosos, que o atiram de um lado para outro com argumentos que desenham o labirinto intransponível em que se entrincheira a dominação. O castelo Fausto do século XX consolidado como um dos pontos mais altos da ficção universal – mostra a extensão completa do termo kafkiano .

espolio

Sinopse: O escritor tcheco Franz Kafka viu apenas a sexta parte de toda a sua produção ficcional ser publicada. Pouco antes de morrer, confiou sua herança artística ao amigo e testamenteiro Max Brod. As instruções do escritor eram claras: destruir toda a sua ficção impressa (exceto o livroContemplação ), seus artigos publicados em jornal e também seus manuscritos. Brod não atendeu a essas exigências e, graças ao seu empenho em preservar os escritos do amigo, hoje conhecemos uma das mais importantes realizações literárias do século XX.As obras do espólio começaram a vir à luz com a publicação dos grandes romances: O processo , O castelo e América (hoje O desaparecido). Vieram em seguida, a partir de 1931, as Narrativas do espólio , selecionadas por Brod entre as que lhe pareciam resolvidas formalmente. O volume reúne 31 textos diversos, que variam de tamanho e de feição – o termo “narrativas” era empregado pelo escritor para designar textos que iam da fábula ao aforismo, da reflexão à paródia, do épico à ficção crítica. Como afirma o tradutor Modesto Carone no posfácio, as narrativas curtas que constituem o volume não apenas estão no mesmo nível dos grandes romances kafkianos, como O processo e O castelo , como “garantiriam a Kafka, por si sós, um lugar privilegiado na literatura mundial”.

medico-rural

Sinopse: Todas as listas que elegem os melhores escritores do século incluem Franz Kafka ( O processo , A metamorfose ). Elaboradas por publicações comuns ou especializadas em literatura, elas refletem uma unanimidade rara: Kafka mudou nossa concepção de linguagem literária e criou efetivamente uma perspectiva nova para encarar o mundo. O médico rural é uma das poucas coletâneas que ele publicou em vida. São catorze narrativas que variam bastante em extensão. O vínculo mais imediato entre elas é a convivência do enigma com a escrita clara e da ironia com a expressão lírica. A tradução é do crítico e professor de literatura Modesto Carone.

kafka-essencial

Sinopse: Aprisionado à sufocante existência burguesa a que as convenções familiares e sociais o obrigavam, Franz Kafka (1883-1924) chegou certa vez a afirmar que “tudo o que não é literatura me aborrece”. Muitas narrativas que compõem o cerne da obra kafkiana se originaram da forte sensação de deslocamento e desajuste que acompanhou o escritor durante toda a sua curta vida. Apesar de seu estado fragmentário, o espólio literário de Kafka – publicado na maior parte em edições póstumas, graças à generosa traição de Max Brod, que se recusou a destruí-lo conforme a vontade do amigo – é considerado um dos monumentos artísticos mais importantes do século XX.
Esta edição de Essencial Kafka reúne em um único volume diferentes momentos da produção do autor de O processo . As traduções consagradas de Modesto Carone, realizadas a partir dos originais em alemão, permitem que clássicos como A metamorfose , Na colônia penal e Um artista da fomesejam lidos (ou relidos) com fidelidade ao estilo labiríntico da prosa kafkiana.
Além disso, esta edição traz 109 aforismos e uma introdução assinada por Modesto Carone, também responsável pelos comentários que antecedem os textos.

carta-pai

Sinopse: Entre os dias 10 e 19 de novembro de 1919, Franz Kafka, insatisfeito com a fria recepção paterna diante do anúncio de seu noivado com Julie Wohryzek, escreveu ao pai, o comerciante judeu Hermann Kafka, uma longa carta – mais de cem páginas manuscritas. Kafka tinha então 36 anos, uma vida pessoal acanhada – nunca se casara ou constituíra família –, uma carreira mediana de funcionário burocrático e uma ambição literária ainda longe de estar realizada. Na carta, que nunca foi enviada ao destinatário original, Kafka põe a nu toda a sua mágoa em relação ao pai autoritário, que ele chama, alternadamente, de “tirano”, de “regente”, de “rei” e de “Deus”. Em uma experiência virtuosística de auto-análise, além de uma belíssima peça literária, ele mostra como, a seu ver, o jugo paterno minou-lhe a auto-estima, condenando-o a uma personalidade fraca e assustada. Além de disponibilizar ao leitor um dos textos mais emocionantes da literatura ocidental, estava nova edição se destaca por priorizar a dimensão biográfica da Carta. A leitura da carta e do material que a envolve joga luz sobre o drama humano universal do autor e ajuda a compreender sua imensa angústia, capaz de gerar obras-primas como O processo, A metamorfose, América ou o desaparecido, entre outras. Como escreveu o filho ao pai: “Minha atividade de escritor tratava de ti, nela eu apenas me queixava daquilo que não podia me queixar junto ao teu peito”. Além da carta fartamente anotada, a edição conta com um prefácio que explica fatos e circunstâncias relativas ao texto e à redação da carta, um glossário de expressões e nomes de pessoas citadas, uma cronologia biográfica de Kafka e a reprodução fac-símile de algumas páginas do documento.

franz-kafka

Sinopse: Para traduzir o título do primeiro livro publicado por Kafka, Modesto Carone preferiu a palavra contemplação (em vez de meditação ou consideração , por exemplo). A escolha evoca uma característica comum aos dezoito textos que compõem a obra: em todos eles o olhar do observador, seja ele narrador em primeira ou em terceira pessoa, concentra-se no estado em que as coisas se apresentam ao serem observadas.Quem contempla mergulha numa espécie de presente contínuo. Ignora o passado das coisas, a história que as tornou o que são agora, neste instante. Ignora também o futuro; não projeta, não cria expectativas, não concebe planos para influir sobre o que elas são neste momento. Contemplar é um modo de observação que exclui o desejo e a necessidade de agir sobre as coisas.Não interrogando nem o passado nem o futuro, os narradores e personagens deContemplação tornam-se especialmente persuasivos. Movimentam-se no mundo como se fosse eterna a duração do status quo . Mesmo em textos como “Os que passam por nós correndo”, “Decisões” ou “Desejo de se tornar índio”, o que parece constituir-se como pensamento especulativo traduz antes uma adesão empática ao estado imediato das coisas, como se quem observa (a si mesmo ou ao que lhe é exterior) desconhecesse a passagem do tempo – e, portanto, não soubesse discriminar ou supor relações de causalidade. Já acompanhamos aqui uma das linhas de força da literatura kafkiana: a “naturalização do absurdo”, para usar a expressão de Modesto Carone.Em O foguista , o arroubo juvenil de um rapaz de dezessete anos desencadeia um simulacro de julgamento em que a noção de justiça será confrontada com os imperativos da disciplina. No entanto, esse embate se dilui quando surge para o rapaz uma perspectiva inesperada de felicidade individual. Criando coincidências, entrelaçando abruptamente situações e sentimentos que uma compreensão realista manteria distantes, Kafka materializa, também aqui, um pouco daquela estranha lógica que nos faz observar o mundo com espanto. Contemplação , o primeiro livro publicado por Kafka, foi lançado no final de 1912; possui textos que chegam a datar de 1903, quando o autor tinha vinte anos – e é surpreendente como o talento do grande mestre universal já está presente aqui. A novela O foguista – um trabalho de qualidade literária excepcional – foi publicado por Kafka em 1913, como peça autônoma, embora se tratasse do primeiro (e mais célebre) capítulo do romance O desaparecido , até hoje incorretamente denominado América .

artista-fome

Sinopse: As narrativas reunidas neste livro – quatro contos e uma novela – estão entre as mais fortes e originais escritas por Kafka no fim da vida. Carregadas de experiência, humor e mistério, elas chegam até nós com o brilho da meditação poética que encontrou a forma artística plena. Assim é que clássicos como O artista da fome e Josefina, a cantora , bem como Primeira dor e Uma mulher pequena , há mais de meio século participam do repertório universal do conto contemporâneo com o crédito devido às obras-primas. Complementa o volume a novela A construção , densa e sombria, considerada por muitos o verdadeiro testamento literário.


Parte do nosso projeto O Clássico é o Novo Pop, o 3×4 é uma coluna quinzenal do site que busca apresentar autores clássicos ou ganhadores de importantes premiações em textos curtos de três ou quatro parágrafos. A partir de amanhã, seguiremos com um novo especial, dessa vez com quatro autoras. Caso queira ver algum autor por aqui, deixe sua sugestão nos comentários. ?