2017 foi um ano longo e que li bem menos do que nos anos anteriores, muito pela fase mais puxada na faculdade e por ter começado um estágio. Porém, foi um ano que não só saí mais da minha zona de conforto nas leituras, como também conheci algumas editoras incríveis, algumas estreantes, outras mais antigas, e que gostaria de compartilhar com vocês.

Sediada no Rio de Janeiro, a Rádio Londres nasceu em 2015, mas foi só agora que a conheci. Apostando na ficção estrangeira contemporânea, o catálogo reúne obras de autores como John Williams e Andrés Caicedo. Com um projeto gráfico característico da editora permeando todas as obras, o grande destaque da editora, para mim, é a curadoria dos títulos, muitos de autores que desconhecia e que, provavelmente, deixaria passar na livraria se não tivesse visto a marca da editora.

Para quem quiser conhecer mais a Rádio Londres, confira a página do Facebook (aqui) e o catálogo da editora (aqui).

Criada no ano passado, a Morro Branco abraçou a ficção científica e a fantasia e expandiu o seu catálogo em 2017. Publicando aclamados títulos lançados nos últimos anos, como A Quinta Estação e Todos os Pássaros no Céu, foi apenas questão de tempo até conhecer esta editora e cair de amores por seus livros.

Porém, destaque nenhum é maior que Kindred, romance de Octavia Butler, considerada a dama da ficção científica. Inédito no Brasil, o livro narra a história de Dana, mulher negra que no seu vigésimo sexto aniversário e de mudança para um novo apartamento começa a ser arrastada no tempo até o sul dos Estados Unidos do século XIX, antes da Guerra Civil.

Para conhecer sobre a Morro Branco, conheça a página do Facebook deles (aqui) e o site da editora (aqui).

E não tem editora melhor para fechar esta lista que a estreante todavia. Com um catálogo inicial de dar inveja em qualquer grupo editorial pela qualidade e variedade dos títulos, a editora já nasce com um time de peso que reúne profissionais experientes do mercado com passagens por casas editoriais de renome, como a Companhia das Letras.

Publicando de quadrinhos cult, como O Livro dos Coelhos Suicidas, a biografia de Belchior, de um livro-referência sobre a Revolução Russa a uma das experiências mais ousadas com quadrinhos e narrativas visuais feita por Angeli e Laerte, a todavia trouxe de tudo um pouco neste primeiro ano, sempre marcado pelo cuidado com edição e o projeto gráfico. Mal posso esperar para ver o que a editora trará em 2018. <3

Conheça mais sobre a todavia no seu site (aqui) e na sua página do Facebook (aqui).